COMO FUNCIONA NOSSO PROCESSO DE CONTRATAÇÃO

1 Crie uma conta no site
2 Escolha um curso
3 Realize seu pagamento on-line
Caso tenha alguma dificuldade envie e-mail contato@ibrafi.org.br. Obrigado!

FALE CONOSCO

Seg. a Sex. 9:00 - 18:00
Tel: (11) 3286-4855
contato@ibrafi.org.br

Minha Casa entregará mais unidades neste ano, diz ministro

09/01/2018 / Categorias Mercado imobiliário
Post Image

O governo pretende aumentar em 2018 a entrega de unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida. O ministro das Cidades, Alexandre Baldy (PP-GO), disse ontem que, independentemente de motivações eleitorais, uma "força-tarefa" tem sido montada para acelerar as obras. A expectativa é entregar cerca de 75 mil unidades ainda no primeiro trimestre. O orçamento do ministério para o programa habitacional em 2018 é de R$ 70 bilhões.

Ontem, Baldy se reuniu, no Rio, com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), com o governador Luiz Fernando Pezão (MDB) e lideranças políticas fluminenses para tratar da retomada das obras de um empreendimento em Itaboraí, na região metropolitana.

"Acredito que esse número [de unidades entregues em 2018] seja maior que em 2017, pelo fato de estarmos retomando muitas obras", afirmou o ministro, sem mencionar quantas unidades foram entregues no ano passado.

Ele argumenta que, em 2017, o governo deixou de investir cerca de R$ 24 bilhões no programa, devido aos problemas de capitalização da Caixa Econômica Federal, e que este ano pretende intensificar, com o "menor esforço orçamentário financeiro possível", a retomada da construção de cerca de 70 mil unidades do programa habitacional, que se encontram "paralisadas ou com andamento em ritmo lento".

"Estamos fazendo uma força-tarefa de forma que a gente possa não só manter a construção do Minha Casa, Minha Vida, mas também retomar as obras que estão paralisadas, que estão para ser entregues, no Rio de Janeiro e no Brasil", disse.

Questionado sobre se a celeridade do governo nas entregas de novas moradias teria relação com as eleições deste ano, Baldy negou. "Há muito tempo o governo vem trabalhando duro e elegendo os programas sociais entre suas prioridades."

O ministro disse ter firmado um termo de compromisso com a Cedae, o Banco do Brasil, governo do Estado do Rio e a Prefeitura de Itaboraí, para que seja encontrada uma "solução definitiva" para a conclusão de um empreendimento de 3 mil unidades no município.

Segundo Baldy, as obras do complexo estão praticamente concluídas, mas ainda faltam investimentos relacionados ao sistema de abastecimento de água da região, assumidos e não cumpridos pela prefeitura local. Ainda de acordo ele, o Ministério das Cidades se comprometeu a investir R$ 33 milhões no projeto de saneamento, que atenderia 40 mil moradores da região.

  • Pin It




ACESSE SUA ÁREA DO ALUNO

CRIAR CONTA

ESQUECE OS SEUS DETALHES?

TOPO